Check-up geral: veja nosso guia para você cuidar da sua saúde!

12 minutos para ler

Quem tem uma vida corrida, cheia de obrigações e compromissos, sabe o quanto é difícil conciliar essa rotina com um check-up geral. A verdade é que visitar um médico regularmente pode fazer muita diferença na vida.

Fazer exames é fundamental para quem deseja ter uma vida duradoura e saudável, afinal, esses procedimentos são capazes de detectar diversas doenças desde o início, além de fornecer conselhos práticos sobre como manter um dia a dia saudável.

Apesar de existir uma idade específica para o início de vários exames, como o de próstata e a mamografia, é essencial que as pessoas, independentemente da faixa etária, façam pelo menos um check-up ao ano. Para isso, é importante consultar um clínico geral.

Quer saber a importância da saúde preventiva e quais especialistas procurar? Continue a leitura deste post!

Qual é a importância de fazer um check-up geral?

O check-up é importante para prevenir diversas doenças, o que proporciona bem-estar. Veja, a seguir, os benefícios de adotar essa prática

Diagnostica as doenças precocemente

Fazer o check-up geral ajuda a detectar problemas de saúde que o corpo apresenta. Caso alguma doença seja detectada, o médico fornece informações sobre o plano de tratamento e a melhor maneira de prevenir patologias similares no futuro.

Em algumas situações, é possível reverter um quadro que seja desfavorável, o que faz com que o risco para o surgimento de outras doenças diminua. Além disso, é bom lembrar que prevenir enfermidades é mais barato e eficaz do que o tratamento de problemas crônicos, fazendo com que o acompanhamento médico seja muito importante em todas as idades.

Promove melhor qualidade de vida

Se o especialista tem um conhecimento aprofundado sobre a saúde do paciente, ele pode identificar os fatores de risco e colocá-los em perspectiva, para que ele saiba o que é necessário fazer para que o corpo permaneça em equilíbrio.

A partir dos resultados, o médico indica quais atividades físicas são importantes para controlar a saúde e o bem-estar, por exemplo. Outras alternativas incluem um encaminhamento para nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta, entre outras especialidades que contribuem com o tratamento preventivo.

Converse com o profissional, tire as dúvidas e veja qual é a melhor opção para melhorar a sua condição de saúde.

Contribui para a manutenção de um registro médico contínuo

Caso você adote o hábito de fazer check-ups gerais, o consultório do seu médico terá o registro de todas as suas informações ao longo dos anos. Esses dados são fundamentais para o acompanhamento do seu progresso e, é claro, servem de subsídio para orientações em questões cotidianas e simples.

Em casos adversos, esses registros se tornam ainda mais essenciais, inclusive para agilizar o diagnóstico da sua condição de saúde. Isso ajuda o especialista a ter uma resposta eficaz em diversos tipos de tratamentos, tornando-se uma peça importante em situações de alto risco.

Isso acontece porque muitas doenças levam ao óbito, e em alguns casos, tomar uma decisão antecipada no menor espaço de tempo pode evitar ou reverter possíveis efeitos colaterais.

Ajuda a criar laços entre médico e paciente

De modo geral, consultar apenas um médico de confiança é o recomendado. No longo prazo, o especialista pode ser capaz de perceber as mudanças físicas ou emocionais que possam indicar algum problema de saúde.

Quais exames devem ser realizados?

Agora que você já entendeu os motivos de um check-up geral ser tão importante para a saúde, chegou o momento de conhecer os principais exames que devem ser feitos.

Hemograma completo

Esse exame tem o objetivo de avaliar as condições clínicas da pessoa e auxilia a identificar possíveis doenças, como leucemia, infecções e anemia. O procedimento consiste na medição dos níveis de plaquetas, glóbulos brancos (leucócitos) e glóbulos vermelhos (hemácias).

De maneira geral, o hemograma completo é feito em um laboratório ou hospital. O paciente fica sentado e um elástico é preso em seu braço para interromper o fluxo sanguíneo. Depois disso, o sangue é coletado no tubo ou na seringa.

O exame é solicitado para verificar a saúde geral da pessoa e pode ser feito como parte de um acompanhamento médico, a cada 6 meses. Também é indicado para verificar se o organismo está reagindo bem a um tratamento com medicamentos.

Eletrocardiograma

O eletrocardiograma é um exame que tem a função de avaliar a atividade elétrica do coração por meio eletrodos fixos à pele. A partir disso, é possível detectar o número de batimentos por minuto e o ritmo do coração. As principais doenças e alterações que esse exame detecta são:

  • doenças genéticas;
  • infarto em situações emergenciais;
  • pericardite;
  • problemas nas válvulas cardíacas;
  • distúrbios na condução elétrica do órgão;
  • infarto do miocárdio;
  • patologias coronárias;
  • aumento das cavidades cardíacas;
  • arritmias, bradicardias e taquicardias.

O eletrocardiograma é indolor, simples e rápido. O impulso elétrico do coração é registrado em um pedaço de papel. Para a realização do exame, a pessoa deve ficar deitada em uma maca em repouso por cerca de 5 minutos antes do procedimento, para que o resultado não sofra influência de fatores externos.

Em seguida, eletrodos são colocados na região do peito, nos tornozelos e punhos, e registram a atividade elétrica cardíaca.

Creatinina

Esse exame tem o objetivo de avaliar a função dos rins. A creatinina é uma substância eliminada a partir da urina e pode se acumular no sangue caso esses órgãos não funcionem adequadamente.

Por meio desse exame, é possível avaliar a função renal, além de investigar algumas doenças dos rins.

Glicemia em jejum

Esse exame serve para medir o nível de glicose no sangue da pessoa. É preciso estar em jejum por cerca de 8 horas, sem consumir bebidas ou alimentos. Esse procedimento é muito usado para investigar o diagnóstico de diabetes e para a monitoração das taxas de açúcar sanguíneo de pessoas diabéticas ou com risco para a doença.

Quando o valor do exame se encontra entre 100 e 125 mg/dL, significa que a glicose está alterada, ou seja, o paciente tem um pré-diabetes. Quando os valores estão acima de 126 mg/dL, é necessário ficar atento, pois esse resultado indica que a pessoa tem diabetes.

Triglicérides

O exame de triglicérides tem a função de medir a quantidade de colesterol e os seus subtipos no sangue. As porções mais conhecidas são o HDL, chamado de bom colesterol, e LDL, conhecido como colesterol ruim.

Esse procedimento calcula o risco de doenças cardiovasculares e do entupimento nas artérias. Caso os níveis de LDL estejam altos na corrente sanguínea, o especialista pode indicar o uso de medicamentos ou mudanças no estilo de vida, como a prática de exercícios físicos e a adoção de uma alimentação balanceada.

Colonoscopia

O exame de colonoscopia analisa a mucosa do intestino grosso e é ideal para identificar a presença de câncer intestinal, pólipos e outros tipos de alterações. O procedimento é indicado para quem apresenta sintomas que sugerem alterações intestinais, como diarreia ou sangramentos persistentes.

Para realizar o exame, é preciso que o paciente use laxantes, para que o intestino esteja limpo e as alterações consigam ser visualizadas. De maneira geral, a colonoscopia não provoca dor, já que é feita sob sedação.

Para a avaliação de todos os procedimentos, você deve contar com a ajuda de profissionais capacitados. Uma opção é a telemedicina, um processo avançado de monitoramento de pacientes. Nesse caso, todos os exames podem ser avaliados e entregues de maneira digital.

TSH e T4 livre

A tireoide é uma glândula situada no pescoço, sendo responsável pela produção dos hormônios T3 e T4 que, quando lançados no sangue, regulam o metabolismo. Ela é coordenada pela hipófise, uma glândula que produz vários hormônios, entre eles, o TSH.

O exame de TSH tem o objetivo de analisar as doenças que podem surgir na tireoide e avaliar a sua função. As alterações são classificadas em hipertireoidismo e hipotireoidismo.

O exame de T4 livre é indicado quando os sintomas relacionados ao hipertireoidismo são detectados ou quando o resultado do TSH está alterado.

Exames de urina e de fezes

O exame de urina é solicitado pelo médico para identificar alterações no sistema renal e urinário, sendo muito útil para detectar problemas nos rins e infecções urinárias, bem como insuficiência renal e pedra nos rins. Esse procedimento analisa alguns aspectos químicos, físicos e a presença de fatores anormais na urina, como:

  • aspectos químicos (proteínas, glicose, pH e nitritos);
  • aspectos físicos (densidade, cor e aspecto);
  • elementos anormais (protozoários, fungos, sangue e bactérias).

O exame de fezes é indicado para avaliar a quantidade de gordura nas fezes, as funções digestivas ou a presença de ovos de parasitas. O profissional pode solicitá-lo quando a pessoa apresenta sintomas como prisão de ventre, diarreia e dores abdominais.

Quais especialistas procurar?

Após a etapa do reconhecimento do histórico da pessoa, alguns médicos podem ser envolvidos para o diagnóstico da saúde do organismo. Veja, a seguir, os principais deles.

Oftalmologista

O oftalmologista é o especialista responsável por tratar as doenças relacionadas à visão e ao olho. Esse profissional é apto a prescrever tratamentos, cuidar da correção de distúrbios visuais e realizar procedimentos cirúrgicos. Os problemas mais comuns diagnosticados por esse médico são:

  • degeneração macular;
  • glaucoma;
  • catarata;
  • estrabismo;
  • hipermetropia;
  • astigmatismo;
  • miopia.

Consultar o oftalmologista regularmente é fundamental para prevenir o aparecimento de doenças oculares ou para realizar o tratamento delas.

Pneumologista

A pneumologia é a especialidade médica responsável por tratar todas as doenças pulmonares e respiratórias. O médico pneumologista é capacitado a diagnosticar vários problemas e a encontrar anomalias que danifiquem o bem-estar e a saúde do paciente.

Os principais problemas que podem ser tratados pelo profissional são:

  • câncer de pulmão;
  • tuberculose;
  • pneumonia;
  • enfisema pulmonar;
  • embolia;
  • fibrose cística;
  • apneia do sono.

Procurar a ajuda desse especialista é importante para o tratamento correto das doenças. A busca é necessária quando a pessoa apresenta os seguintes sintomas:

  • rouquidão;
  • dor ou chiado no peito;
  • tosse;
  • falta de ar;
  • roncos;
  • cansaço sem esforço.

Gastroenterologista

O gastroenterologista é o profissional responsável por tratar alterações ou doenças de todo o trato gastrointestinal, que vai da boca ao ânus. Ele é capaz de prescrever medicamentos, realizar exames e fazer procedimentos necessários para a saúde dessa parte do corpo.

Entre as diversas doenças tratadas pelo especialista, algumas das mais conhecidas são:

  • câncer gástrico;
  • hemorroida;
  • síndrome do intestino irritável;
  • hepatite e cirrose;
  • pedra nos rins;
  • úlcera gástrica;
  • gastrite.

É importante marcar uma consulta com esse médico quando existirem sintomas como queimação no estômago, aumento da barriga, diarreia, dor abdominal e enjoo.

Cardiologista

O cardiologista é responsável por tratar e diagnosticar as doenças do coração. A consulta com esse profissional deve ser feita sempre que surgirem sintomas como cansaço constante, desmaios frequentes, batimentos cardíacos acelerados, dores de cabeça anormais ou dor no peito.

O médico pode tratar várias doenças que atingem o coração ou os vasos sanguíneos, como:

  • insuficiência cardíaca;
  • arritmia cardíaca;
  • infarto;
  • aterosclerose;
  • traumatismo cardíaco;
  • tumores cardíacos.

Nutrólogo

O nutrólogo é o médico responsável por atender questões relacionadas à alimentação e suas interações com os sistemas do organismo. O profissional também avalia os malefícios e benefícios causados pela ingestão de nutrientes, de maneira a ajudar na manutenção da saúde e na redução do risco de doenças.

Esse especialista também realiza o tratamento, a prevenção e o diagnóstico de doenças reacionadas ao excesso ou à falta desses nutrientes. Algumas doenças que o profissional trata são:

  • diabetes;
  • hipertensão arterial;
  • obesidade;
  • alergias alimentares.

Com que frequência fazer os exames?

Na maior parte das vezes, muitas pessoas abrem mão de realizar os exames periódicos por falta de informação, receio ou por falta de tempo. Para ter uma vida mais saudável, é fundamental fazer um check-up geral com a seguinte frequência:

  • pessoas com fatores de risco, como sedentários, fumantes ou com obesidade devem fazer os exames uma vez ao ano;
  • portadores de doenças crônicas, como diabéticos e hipertensos, devem fazer o check-up de 6 em 6 meses;
  • crianças e adultos saudáveis podem fazer os exames uma vez ao ano ou de 2 em 2 anos.

Viu só como o check-up geral é muito importante para prevenir e diagnosticar doenças ou alterações? Não deixe de realizar os exames e de fazer um acompanhamento médico com regularidade para ter uma qualidade de vida melhor.

Gostou de conhecer a importância do check-up geral? Então, não deixe de compartilhar este conteúdo nas redes sociais para que seus amigos fiquem por dentro do assunto!

Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.