Coronavírus em jovens: quais cuidados tomar para se prevenir?

3 minutos para ler

Já foi amplamente divulgado na imprensa que o coronavírus é mais agressivo em idosos: de fato, até os 40 anos, a taxa de mortalidade beira 0,2%, valor semelhante ao da gripe comum. Isso pode dar a falsa impressão de que o coronavírus em jovens é uma doença leve; no entanto, já sabemos que isso não é verdade.

A primeira razão é que, embora seja mais raro, jovens também podem se apresentar com casos graves — especialmente os jovens que já têm uma comorbidade, como a obesidade. Além disso, mesmo assintomáticos, pessoas jovens também são transmissoras da doença. Por fim, caso haja uma sobrecarga do sistema de saúde, pode não haver respiradores e leitos de UTI para todos. Nesses casos, a mortalidade pode ser abruptamente ampliada.

Por esses motivos, é fundamental que os jovens saibam como se proteger da Covid-19. A seguir, apresentaremos as principais maneiras de prevenção da doença. Vamos lá?

1. Evite contato físico

Ainda não temos uma vacina ou tratamento eficiente para a Covid-19. Por esse motivo, o distanciamento social continua sendo a maneira mais eficaz de evitar o contágio, para nós e para as pessoas que amamos.

Embora seja um período difícil (principalmente para os jovens), isso evita que tragamos o vírus para dentro de nossas casas. Durante o isolamento social, não se esqueça de manter o contato com amigos por via digital e de cuidar de sua saúde mental.

2. Não deixe de usar as máscaras

Atualmente, a recomendação é de que usemos máscaras para qualquer período fora de nossas casas. Elas filtram o ar que respiramos e evitam que sejamos contaminados pela forma mais conhecida de transmissão: as gotículas e partículas suspensas no ar.

Atualmente, já têm se tornado uma tendência as máscaras estampadas, principalmente entre os mais jovens. Só tome cuidado com as especificações das máscaras caseiras: elas devem ter duas camadas de tecido e ser feitas com material impermeável.

3. Não compartilhe objetos pessoais

Embora a transmissão mais comum seja pelo ar, o coronavírus também tem a capacidade de permanecer em superfícies. Por esse motivo, é recomendado que os objetos pessoais sejam estritamente individuais. Hábitos rotineiros, como empréstimo ou compartilhamento de objetos, devem ser suspensos, por enquanto. Haverá muito tempo para retomá-los após a pandemia.

4. Higienize sempre as mãos

Pelo mesmo motivo de não compartilharmos objetos pessoais, também devemos manter as mãos sempre higienizadas. Essa prática é especialmente importante quando voltamos para casa, caso seja necessário sair.

O método de higienização também conta muito: é preciso que toda a superfície seja coberta pelo sabão, para minimizar o risco de contágio. Procurando pela internet, é possível encontrar cartilhas e vídeos educativos que ensinam a maneira correta de higienizar as mãos. Vale a pena investir alguns minutos para aprender a técnica.

Mesmo o coronavírus em jovens pode ser grave, e até mesmo letal; além disso, essa população atua como veiculadora do vírus, podendo transmiti-lo para seus entes queridos. Lembre-se que o vírus pode sobreviver por até 3 dias em superfícies, sendo fundamental a higienização durante a pandemia.

Se manter atualizado é fundamental durante esse período. Muna-se de informações confiantes e curta nossa página no Facebook! Estaremos sempre trazendo notícias importantes sobre a saúde por lá.

Posts relacionados

Deixe um comentário