Conheça os principais exames oftalmológicos e quando realizá-los

6 minutos para ler

A saúde ocular é muito importante para a qualidade de vida, já que somos amplamente dependentes do sentido da visão. Realizar avaliações periódicas é importante para prevenir problemas e, caso surja alguma doença, identificar o acometimento rápido e tomar as providências necessárias. Nesse contexto, os exames oftalmológicos são procedimentos indispensáveis, capazes de fornecer grandes informações ao profissional de saúde para um correto diagnóstico.

Quer entender melhor quais são os principais exames oftalmológicos? Continue acompanhando nosso conteúdo especial e aprenda mais sobre o tema!

Qual a importância de cuidar da saúde dos olhos?

Cuidar da saúde dos olhos é muito importante para manter a qualidade de vida, realizar as atividades do dia a dia e trabalhar com sucesso. Muitos dos problemas oculares podem levar à cegueira se não forem tratados, mas têm grandes probabilidades de recuperação se forem diagnosticados de forma precoce

Alguns acometimentos só manifestam sinais quando o quadro já está em uma situação grave. Por isso, é tão importante realizar exames oftalmológicos com regularidade. Assim, qualquer anormalidade pode rapidamente ser identificada e é possível tomar as providências adequadas a tempo. Essa medida também ajuda na prevenção de doenças e na manutenção de uma boa saúde visual ocupacional.

Quais são os principais exames oftalmológicos

Há diversos tipos de exames oftalmológicos. Alguns são procedimentos de rotina, realizados em consultório. Outros são solicitados em casos de necessidade de aprofundar um pouco mais no caso para compreender melhor o problema. Saiba mais sobre o assunto a seguir!

Mapeamento de retina

A retina é a estrutura responsável por captar a luminosidade e convertê-la em estímulo nervoso para o cérebro. O mapeamento de retina ou exame de fundo de olho permite avaliar o fundo ocular, como o nervo óptico, a retina central e periférica e os vasos sanguíneos. Nesse exame, é possível observar evoluções de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, problemas de glaucoma, malformações, tumores, degeneração, inflamação ou lesões na retina ou em outras estruturas do globo ocular. 

O mapeamento de retina é exame rotineiro, realizado em consultório. O médico utiliza um aparelho denominado oftalmoscópio, que projeta luz na pupila para que o profissional avalie o quadro. Esse exame demanda a dilatação da pupila com colírio. Destacamos que o mapeamento de retina deve ser realizado em todos os casos, especialmente em avaliações para diagnóstico de doenças sistêmicas, suspeitas de retinopatias, alterações no nervo óptico e na retina e também no pré-operatório de cirurgias no olho.

Retinografia

A retinografia é um exame que fotografa a parte de trás do olho, incluindo o nervo óptico, a coroide, a retina e os vasos sanguíneos. Ela pode ser solicitada caso o oftalmologista perceba que é preciso dedicar uma atenção um pouco maior ao paciente devido aos resultados das outras avaliações. Com esse exame, é possível identificar quadros como retinopatia diabética ou hipertensiva, descolamento da retina e glaucoma.

Na retinografia simples ou colorida, o paciente fica sentado diante do aparelho retinográfico. O dispositivo é operado pelo técnico para a realização das fotografias. A dilatação da pupila é necessária para a efetivação do procedimento.

Na retinografia panorâmica ou fluorescente, é utilizado um aparelho mais moderno, que tira uma foto mais ampla. Com o apoio de filtros, é possível observar diversas estruturas do olho. O exame demanda a utilização do contraste fluoresceína.

Exame de refração

O exame de refração é feito para identificar se há erro de refração e o grau de desvio. O aparelho chamado refrator é colocado na frente do rosto do paciente. Há letras na parede oposta do ambiente, que o médico pede que a pessoa fale. Depois da identificação do erro de refração, o profissional utiliza o dispositivo para fazer a troca de lentes corretivas e ver qual delas é mais adequada para a pessoa. Para a realização desse exame, é necessária a dilatação da pupila com colírio.

Topografia de córnea

A topografia de córnea é um exame indicado para pessoas que estão se adaptando a lentes de contato e para o diagnóstico precoce de doenças visuais. Ele ajuda a detectar também os erros de refração da córnea, o que é necessário para cirurgias corretivas de problemas como hipermetropia, astigmatismo, catarata e miopia.

O exame não demanda dilatação da pupila. Nele, o paciente realiza a fixação do olhar em um ponto, enquanto a sonda tira medidas. O computador faz um processamento desses números, para o fornecimento de um mapeamento topográfico do relevo da córnea e o estabelecimento da curvatura dessa estrutura.

Biomicroscopia

A biomicroscopia é um exame rotineiro de consultório, no qual o profissional utiliza o biomicroscópio, que permite analisar todas as estruturas frontais do globo ocular, como a conjuntiva, a pálpebra, o nervo óptico, a esclera, a íris, a córnea e o cristalino. No exame, o paciente fica sentado e coloca o rosto em um apoio que mantém a face imobilizada. Assim, o médico utiliza o microscópio para analisar o olho do indivíduo. 

Esse procedimento ajuda na identificação de doenças como catarata, glaucoma, descolamento da retina, degeneração macular, entre outros problemas. O exame é simples, rápido e não invasivo. Para realizá-lo, é necessário dilatar a pupila com colírio.

Teste do olhinho

O teste do olhinho é um exame muito importante, realizado nas primeiras semanas de vida do bebê. Nele, o profissional utiliza o oftalmoscópio para visualizar o reflexo da retina. O procedimento permite identificar problemas como inflamações, erros de refração, catarata, tumores e glaucoma congênito. O teste não dói e ajuda na prevenção e promoção da saúde do bebê.

Teste ortóptico

O teste ortóptico avalia a motilidade dos olhos, analisando os músculos oculares e detectando se há falta de sintonia nos movimentos visuais e se há alinhamento. O procedimento é realizado com apoio do dispositivo denominado oclusor manual ou pelo reflexo luminoso corneal. É possível detectar doenças como ambliopia e estrabismo.

É muito importante buscar ajuda médica regularmente. Realizar check ups periódicos em diversas especialidades é essencial para garantir que tudo está indo bem, prevenir problemas de saúde e, se houver qualquer dificuldade, identificar a questão precocemente e tomar as providências necessárias. Os exames oftalmológicos são procedimentos muito importantes que auxiliam na detecção de diversos quadros patológicos. Assim, é possível prevenir doenças e promover os cuidados necessários para enxergar bem e ter mais qualidade de vida

Gostou de conhecer os principais exames oftalmológicos? Confira também o nosso post especial sobre a importância da saúde dos olhos!

Visioncard: saiba como utilizar um sistema de gestão de saúde online
Posts relacionados

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.