Gestão de Benefícios: entenda a importância para as empresas!

12 minutos para ler

A gestão de benefícios é uma missão fundamental das empresas, tendo em vista que ela está diretamente relacionada com a saúde e a qualidade de vida dos trabalhadores.

Realizar esse gerenciamento com sucesso é uma tarefa desafiadora. Mas, com os conhecimentos adequados, é possível desenvolver um processo bem-sucedido, proporcionando satisfação aos colaboradores e promovendo o bem-estar na empresa.

Neste conteúdo especial, vamos apresentar uma série de questões associadas à gestão de benefícios. Ofereceremos diversas dicas sobre o tema para instrumentalizar você com os recursos certos para ter sucesso na importante tarefa de administrar os benefícios corporativos.

Por isso, continue acompanhando o nosso post e entenda mais sobre o assunto!

Qual a importância da gestão de benefícios para as organizações?

O trabalho, além de ser uma fonte de sustento, também oferece outros elementos essenciais para a vida dos colaboradores. Envolve aprendizagem, desenvolvimento pessoal, reconhecimento da sociedade e um espaço para a formação de laços sociais. Na verdade, é um organizador da rotina do indivíduo.

Promove o bem-estar do trabalhador e de sua família

Nesse contexto, os benefícios ocupam um papel importante, pois envolvem o bem-estar do trabalhador e da família dele. Assim, o benefício é um fator determinante na remuneração de um funcionário, sendo uma forma de reconhecimento que vai além do retorno financeiro oferecido pelo trabalho.

Esse encantamento do colaborador tem o potencial de se expandir para os familiares, o que permite delinear a dimensão afetiva do benefício. Isso é importante na retenção de talentos, contribuindo para minimizar a rotatividade e o absenteísmo.

Colabora para a construção de uma boa imagem corporativa

A gestão de benefícios deve ser vista como uma área estratégica no negócio, já que as vantagens oferecidas aos funcionários são um importante fator de criação de uma boa imagem para a empresa.

Uma organização que oferece benefícios inteligentes ao trabalhador é vista pela sociedade como boa empregadora, sendo também mais atrativa para profissionais capacitados que estão à procura de uma vaga de trabalho.

Incentiva uma cultura de promoção da saúde

Além disso, a gestão de benefícios é importante porque incentiva o desenvolvimento de uma cultura organizacional de promoção da saúde. Ela oferece aos colaboradores recursos para cuidarem de si mesmos e alcançarem bem-estar. A produtividade, dessa forma, vem como consequência.

Colabora para a melhoria do clima organizacional

É importante lembrar que uma boa gestão de benefícios está associada à melhoria do clima organizacional. Isso acontece porque os trabalhadores ficam mais satisfeitos com o trabalho ao usufruírem as vantagens que a companhia oferece. Isso proporciona segurança e qualidade de vida, estimulando relações de trabalho mais saudáveis.

Como escolher os benefícios corretos?

Há várias estratégias que você pode adotar para escolher os benefícios corretos para a sua empresa. Veja, a seguir, algumas dicas sobre essa questão e aprenda mais sobre o assunto.

Faça uma pesquisa sobre as necessidades dos colaboradores

Para estabelecer uma política de benefícios que realmente promova a satisfação dos colaboradores, é fundamental fazer uma pesquisa. Nesse processo investigativo, é possível coletar informações sobre os funcionários, conhecendo as necessidades, anseios e preocupações que eles têm.

A partir dessa etapa, é possível estruturar um perfil dos trabalhadores e selecionar as modalidades de benefícios que são mais adequados à equipe. A pesquisa funciona como um diagnóstico, ou seja, você produz um conhecimento a partir da informação e isso é importante porque diferentes momentos de vida trazem necessidades distintas.

Uma jovem profissional solteira, por exemplo, não tem as mesmas demandas que um trabalhador de meia idade, casado e com filhos. Buscar saber mais sobre o público interno permite criar uma política mais satisfatória para o time.

Procure adequar a cartela de benefícios à cultura organizacional

Coerência entre a cultura organizacional e as práticas corporativas é muito importante para a imagem da empresa diante dos colaboradores e a política de benefícios não é diferente. Por isso, é fundamental que os benefícios oferecidos estejam adequados aos valores da instituição.

Uma política de benefícios coerente com a missão, visão e valores do empreendimento contribui para a satisfação dos empregados e o alinhamento das estratégias. Se a corporação valoriza a saúde ocupacional, por exemplo, nada melhor do que priorizar vantagens associadas ao bem-estar e à qualidade de vida.

Ofereça benefícios personalizados

Uma boa estratégia para acertar na política de benefícios é investir na personalização. Quando cada colaborador pode escolher as vantagens que deseja usufruir, a estratégia se torna mais efetiva e o índice de satisfação da equipe é maior.

Quando os benefícios são padronizados, pode ser que o trabalhador nem utilize o recurso, o que significa um desperdício de dinheiro e esforços da organização. Por outro lado, se o profissional pode optar pelos benefícios que são mais adequados para ele, a chance de ele utilizar o serviço é muito maior. Assim, o investimento da empresa tem um retorno positivo.

Invista em benefícios inovadores e criativos

Benefícios inovadores e criativos podem ser um verdadeiro diferencial para a empresa, sendo importantes fatores de atração e retenção de talentos. Assim, procurar alternativas distintas daquilo que é o convencional no mercado proporciona condições de promover a satisfação dos colaboradores.

É possível, por exemplo, procurar parcerias com organizadores de eventos culturais para o fornecimento de ingressos. Uma alternativa interessante para inovar são as empresas com planos exclusivos para saúde visual.

Oferecer vantagens associadas ao bem-estar da visão é bastante inovador e traz um retorno muito positivo para a organização. Investir nos benefícios da saúde visual ajuda a melhorar a qualidade de vida e a estimular o contentamento dos trabalhadores.

O que é salário emocional e como ele contribui para a satisfação do funcionário?

O salário emocional não é um fator numérico. Ele é expresso de forma qualitativa, indicando quais são os fatores motivacionais e emocionais que contribuem para que os colaboradores queiram permanecer na empresa.

Reconhecimento, oportunidades de aprendizagem e progressão na carreira, bom clima organizacional e sensação de pertencimento à comunidade corporativa são alguns dos itens que compõem o salário emocional.

Esses elementos contribuem muito para a satisfação dos empregados. A medida proporciona oportunidades reais de crescimento na companhia, oferecendo à equipe um ambiente fértil, produtivo e que atende a expectativas que vão além do aspecto financeiro. Como resultado, os trabalhadores ficam mais engajados e motivados, dedicando-se às tarefas e buscando fazer o melhor.

O salário emocional também cria um ambiente propício para o estabelecimento de melhores relações no trabalho. Ele permite o desenvolvimento de um vínculo sólido entre a empresa e o colaborador, estabelecendo uma conexão e um senso de pertencimento à comunidade organizacional.

Isso cria um clima positivo e propício para a cooperação, engajando os profissionais e promovendo envolvimento emocional. Os resultados incluem uma maior produtividade, engajamento e empreendimento de esforços, visando trabalhar com mais qualidade e enfrentar os desafios com coragem e disposição.

Quais atividades ajudam a aumentar a produtividade?

Aumentar a produtividade na empresa envolve alguns desafios. Um elemento que contribui muito para melhorar o rendimento do time são as políticas de geração de motivação e as ações de promoção de qualidade de vida.

Uma boa estratégia é investir em eventos. Happy hours, comemorações dos aniversários do mês, dia da família e outras datas especiais do ano são alguns exemplos. Essas reuniões permitem a socialização, a formação de laços e a quebra da rotina de trabalho, trazendo possibilidades de descontração e relaxamento.

Além disso, outra estratégia para motivar funcionários é investir no esporte. Os benefícios da ginástica laboral são vários, como a prevenção de doenças ocupacionais, a melhora do condicionamento físico, a redução da tensão e do estresse, a diminuição dos afastamentos médicos e o aumento da concentração. Uma alternativa são os programas de prática de exercício, como os grupos de corrida.

Como estabelecer regras claras para os benefícios?

Para uma boa gestão de benefícios, é fundamental elaborar normas claras para a orientação dos colaboradores, sendo que essas regras devem facilitar a adesão da equipe ao programa.

Conforme citamos, a realização de pesquisa é importante para a escolha das vantagens oferecidas e essa investigação deve incluir também algumas perguntas sobre como seria a aplicação do benefício. Com essas informações em mãos, é possível consultar algumas empresas para prestarem os serviços ou estabelecer convênio e verificar quais seriam as condições que elas oferecem.

Em seguida, reúna esses dados ao que foi coletado na pesquisa, buscando estabelecer uma proposta acessível e prática para oferecer aos funcionários. Reúna-se com os outros gestores e, após as definições, fechem contratos com as prestadoras escolhidas.

Com as normas bem definidas, é necessário repassar esses regulamentos para os profissionais. O conteúdo deve ser bem divulgado, esclarecendo os direitos e deveres do trabalhador.

Quais são as vantagens da adequada gestão de benefícios?

A adequada gestão de benefícios gera diversas vantagens para a organização. Ela proporciona, por exemplo, o aumento da motivação e do engajamento. Isso acontece porque os colaboradores têm mais qualidade de vida e podem usufruir melhores condições de saúde. Além disso, a extensão dos benefícios para a família do funcionário oferece segurança e tranquilidade para o time

Com uma boa gestão de benefícios, também é possível promover um ciclo positivo de produtividade, em que o profissional é favorecido e retribui com dedicação e empenho nas tarefas. Isso melhora o fluxo de trabalho e proporciona bons resultados para a corporação.

Nesse contexto, o bom gerenciamento de benefícios também contribui para a integração entre a empresa e o contratado, trazendo para o empregado o sentimento de pertencimento à comunidade corporativa.

Quais são as economias geradas pelos benefícios em saúde?

Os benefícios em saúde proporcionam diversas vantagens para a organização. Eles permitem, por exemplo:

  • reduzir gastos com afastamentos e licenças médicas;
  • diminuir acidentes de trabalho;
  • aumentar a produtividade;
  • contribuir para a qualidade de vida do time.

O resultado desse cenário é que os colaboradores trabalham mais e têm um melhor rendimento, visto que estão mais saudáveis, dispostos e satisfeitos.

Benefícios estão relacionados com uma cultura de promoção da qualidade de vida e colaboram para a prevenção de adoecimentos. Prevenir para economizar na saúde é uma estratégia que favorece o alcance de bons resultados por parte do time.

Oferecer serviços de saúde proporciona condições para evitar gastos com afastamentos e tratamentos. Buscamos, assim, minimizar a remediação, substituindo-a pela prevenção. Em resultado disso, a empresa facilita a melhoria de hábitos e estimula escolhas mais associadas ao bem-estar.

Fazer uma boa gestão da saúde também é importante para o clima organizacional. Uma doença ou licença gera preocupações na equipe, o que afeta o emocional de cada empregado. Entretanto, com uma política de prevenção e qualidade de vida, os trabalhadores têm um estímulo a mais para se cuidarem. Assim, a equipe fica mais disposta e animada para os desafios do dia a dia.

A gestão de benefícios é fundamental para as empresas, sendo um importante fator de retenção de talentos. Ela contribui para a melhora da qualidade de vida do colaborador, o que incentiva uma maior produtividade e melhora no desempenho.

Os benefícios envolvem a família do profissional, auxiliando no bem-estar, conforto, segurança e promoção de saúde. A proposta é estimular a equipe a adotar uma política de prevenção e incentivar o cuidado, o que gera redução de custos com licenças e afastamentos.

Gerenciar os benefícios de forma adequada envolve cuidado, atenção e preocupação com o bem-estar da equipe. Essas ações incluem medidas para aumentar o envolvimento do trabalhador com a empresa, o chamado salário emocional.

É importante pensar que os empregados buscam mais do que uma remuneração. Uma cultura de feedback, bom clima organizacional, motivação e apoio para o crescimento na carreira são elementos bastante valorizados pelos funcionários.

Os benefícios devem estar alinhados à cultura corporativa e é importante também investir em propostas inovadoras e criativas. Mais que um diferencial, os benefícios são investimentos importantes para a produtividade e o bem-estar na companhia.

A VISIONCARD é gestora de saúde e, além da gestão da saúde, oferece planos exclusivos para a saúde visual. Oferecemos atendimento humanizado e diferenciado e, entre os benefícios, estão disponíveis óculos de grau, incluídos nas facilidades oferecidas pelo plano.

Nosso sistema de integração proporciona condições para a promoção da saúde visual, oferecendo diversas vantagens para os nossos clientes. Nossos planos são excelentes alternativas para oferecer benefícios aos profissionais. Promovemos a qualidade de vida e a felicidade das pessoas por meio do cuidado com a saúde, de forma que os colaboradores usufruam melhores condições para trabalhar, valorizando a empresa.

E então? Gostou de aprender sobre a gestão de benefícios? Aproveite e entre em contato com a VISIONCARD! Teremos prazer em ajudar!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário